Após 4h, médica fez valer nova regra

Ao perder conexão para Vitória em Guarulhos, Irisângela exigiu embarque em outra companhia

, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2010 | 00h00

Pouca gente conhece a regra antiga - e ainda menos gente sabe as normas em vigor desde domingo. Mas esse não é o caso da médica Irisângela Teixeira, que fez valer ontem os direitos previstos na nova resolução da Anac.

Na companhia do marido, Irisângela ia de Nova York a Vitória em um voo da TAM, com escala em Guarulhos, na manhã de segunda. No entanto, um atraso de cerca de quatro horas no aeroporto americano a fez perder a conexão para a capital capixaba.

Por sorte, ela havia lido em uma revista de viagens sobre as mudanças das regras e já sabia que elas começaram a valer no domingo. "Fui reclamar na companhia aérea e pedi que me reacomodassem num voo da Gol, pois já sabia que eu poderia ser reacomodada em outra companhia." Segundo Irisângela, seu pedido só foi acatado quando demonstrou que realmente conhecia as novas regras. "Não tenho dúvidas de que só consegui o novo bilhete quando mostrei que estava informada."

Em nota, a TAM informou que cumpre todas as normas vigentes "com a constante preocupação e o compromisso de prestar o melhor serviço ao cliente". / R.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.