Após 4 meses, nº de mortos da Kiss sobe para 242

A estudante Mariane Vielmo, de 25 anos, estava internada em Porto Alegre; quatro jovens seguem no hospital por causa de tragédia em Santa Maria

LUCAS AZEVEDO , ESPECIAL PARA O ESTADO , PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

20 Maio 2013 | 02h02

Morreu na madrugada de ontem em Porto Alegre (RS) a 242.ª vítima do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, no interior gaúcho, ocorrido em 27 de janeiro. A estudante Mariane Wallau Vielmo, de 25 anos, estava internada no Hospital de Clínicas da capital gaúcha desde o dia da tragédia e teve a morte - por infecção em decorrência de queimaduras - confirmada por volta das 5h15.

Mariane era natural da cidade de Santiago, na região central do Rio Grande do Sul, e morava em Santa Maria, onde estudava Sistemas de Informação no Centro Universitário Franciscano (Unifra) e dava aulas de informática no Colégio Franciscano Sant'Anna.

No dia 2 de abril, ela havia escrito para amigos em sua página no Facebook: "Primeiro dia q consigo escrever aqui, estou me recuperando bem... (sic)" Antes, em 23 de fevereiro, ditou uma mensagem a uma amiga. O texto dizia: "Boa noite, meus amigos! Sei que pode parecer uma mensagem de vereador, mas agradeço a todos vocês pelas forças e mensagens de compreensão no início e no meio dessa história. Eu tô bem, em breve já vou pro quarto! Sigam rezando e enviando mensagens positivas, pois saibam que isso me faz muito bem. Estou conseguindo até tomar coca já! E semana que vem quero que toque a minha música!" Nos últimos dias, porém, seu estado se complicou e a infecção causada pelas queimaduras piorou.

O velório da jovem teria início na noite de ontem em Santa Maria e seu corpo deve ser enterrado hoje no Cemitério Santa Rita de Cássia.

No hospital. De acordo com a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, quatro jovens permanecem internados em decorrência de ferimentos sofridos na noite da tragédia.

Todos eles estão em Porto Alegre e seus quadros são considerados estáveis. No Hospital de Clínicas estão Cristina Peiter, de 23 anos, e Marcos Belinazzo Tomazetti e Renata Pase Ravanello, de 25. Já no Hospital Mãe de Deus, está internada Ritchieli Pedroso Lucas, de 19 anos. Ela é irmã de Driele Pedroso Lucas, de 23, a 241.ª vítima do incêndio, morta em 7 de março.

O incêndio na boate Kiss, localizada na região central de Santa Maria, teve início por volta das 3 horas do último domingo do mês de janeiro deste ano. Além de matar 242 pessoas, a tragédia também deixou centenas de jovens feridos e o País em estado de choque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.