Rene Moreira/Estadão
Rene Moreira/Estadão

Após 31 dias presa, mãe de Joaquim deixa a cadeia

Carro em que Natália Ponte estava foi atacado por manifestantes; familiares esperaram na rodovia

Rene Moreira, especial para O Estado de S. Paulo

11 Dezembro 2013 | 18h58

Após 31 dias presa, Natália Ponte deixou a Cadeia Feminina de Franca no final da tarde desta quarta-feira, 11. Ela foi levada em um carro sem identificação escoltado por uma viatura até a saída da cidade, onde familiares a aguardavam em outro veículo para levá-la embora para São Joaquim da Barra.

Ao deixar a cadeia, Natália foi hostilizada por um grupo de cerca de 20 pessoas que gritavam "assassina". Algumas pessoas conseguiram atingir o carro, mas foram contidos pela polícia.

Relembre. Após ser colocado para dormir por volta da meia-noite do dia 5 de novembro, o menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, desapareu de casa, em Ribeirão Preto. Cinco dias depois, seu corpo foi encontrado boiando no Rio Pardo, em Barretos. Em seguida, a prisão temporária da mãe e do padrasto foi decretada. No dia 10 de dezembro, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu um habeas corpus à mãe da criança; o padrastro segue detido.  

Mais conteúdo sobre:
joaquim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.