Apesar de não reagir, homem é assassinado em assalto em SP

Ele foi abordado quando ia embora e foi atingido por um disparo após ter entregado seus pertences

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

21 de abril de 2008 | 15h59

Mesmo depois de entregar o dinheiro aos bandidos, o gerente de uma loja de diversões eletrônicas Fernando Donizete de Almeida Santos, de 46 anos, foi morto com um tiro durante um assalto na madrugada desta segunda-feira, 21, em Sorocaba. O crime foi praticado por dois ocupantes de uma moto. Santos tinha fechado a loja, que funciona num hipermercado da cidade, e levava os funcionários para casa em seu automóvel. A Polícia Civil acredita que ele foi seguido pelos bandidos. Depois de deixar três funcionários, ele foi abordado. De acordo com uma funcionária que ainda estava no carro, o gerente entregou relógio, celular e dinheiro exigidos pelos ladrões. Mesmo assim, um dos bandidos disparou. A bala atravessou o peito de Santos e perfurou a lateral do carro. Mesmo ferido, o gerente acelerou o carro. O bandido voltou a atirar e o projétil estourou o vidro traseiro. Santos ainda dirigiu cerca de 500 metros e bateu o carro num poste. A funcionária que estava no banco traseiro nada sofreu. Ela disse que não conseguiu ver o rosto dos assaltantes, pois eles usavam capacete. De acordo com a polícia, ladrões usando motos já são responsáveis por mais de 50% dos assaltos praticados nas ruas da cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
assaltoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.