Apartamento de R$ 141 mil foi repassado por R$ 50 mil

A empresa de Hussain Aref Saab, a SB4 Patrimonial, comprou por um terço do valor um apartamento na Rua Coriolano, na Lapa, zona oeste de São Paulo. Um mês depois, o vendedor do imóvel obteve o Habite-se de um empreendimento também na zona oeste. Isso seria apenas um bom negócio, se a operação não se tivesse transformado em mais um indício do pagamento de propinas para a liberação da licenças em São Paulo.

O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2012 | 03h01

Era 22 de abril de 2009, a empresa da família de Aref pagou R$ 50 mil por um apartamento. Um mês antes, ele havia sido vendido por R$ 141 mil pela construtora SBTEC Engenharia e Instalações ao engenheiro Eduardo Midega e sua mulher, Zoraide Dias Midega. A transação está registrada na matrícula 117.031 do 10.º cartório de imóveis da capital. A Corregedoria-Geral do Município e a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público apuram o caso. Corregedores e promotores querem saber por que o imóvel foi vendido por um preço menor do que o negociado em 27 de março.

Menos de um mês depois da compra, Aref concedeu o Habite-se para a obra na Rua dos Piemonteses, na região da Raposo Tavares, na zona oeste. Por meio dele, a Prefeitura permitiu o uso e a ocupação do imóvel industrial de 3,5 mil m². Em 15 de maio de 2009, o Diário Oficial publicou o despacho regularizando a obra.

O Estado procurou o engenheiro Midega, que trabalha como consultor e prestador de serviço, mas não conseguiu localizá-lo ontem. Na sede de sua empresa, a reportagem foi informada de que ele não ia se manifestar. O advogado de Aref, Augusto de Arruda Botelho, afirmou que seu cliente está com problemas cardíacos e não pôde responder sobre o negócio.

Valor de mercado. O proprietário da construtora SBTEC, o engenheiro Pedro Brondi, afirmou que vendeu o imóvel na planta pelo valor de mercado em 2009 e disse não ter nenhuma relação com Aref. Ele disse que o apartamento está registrado na administradora em nome de Ana Paula Saab Zamudio, que, com Aref, é sócia da empresa SB4 Patrimonial. / ADRIANA FERRAZ, F.F. e M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.