Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Anúncios gigantes em trios de Daniela Mercury e Claudia Leitte são vetados

Comissão não autorizou peça publicitária de 9 metros nas laterais e painéis de LED de 7 metros na frente dos veículos em SP

Marcela Paes, O Estado de S.Paulo

30 Janeiro 2018 | 22h55

SÃO PAULO - A Comissão de Proteção da Paisagem Urbana (CPPU) vetou um projeto que trazia anúncios de proporções gigantescas nos trios elétricos de Daniela Mercury e Claudia Leitte em São Paulo. Em reunião realizada nesta terça-feira, 30, a Secretaria de Prefeituras Regionais pediu que a comissão avaliasse uma proposta com anúncios publicitários de 9 metros nas laterais e painéis de LED de 7 metros na frente dos veículos - proporções que extrapolam o estabelecido pela Lei da Cidade Limpa.  

+++ O canto dessa cidade da folia

Em entrevista dada à Folha de S.Paulo, o presidente da Comissão, Luis Eduardo Surian Brettas, afirmou que a solicitação da Prefeitura foi elaborada de maneira genérica e o pedido só foi avaliado depois de insistência de representantes da Secretaria das Prefeituras Regionais.

+++ ‘Vontade de jogar na água’, diz Claudia Leitte a fã que usava celular em show

A pasta afirmou em nota que "o pedido não foi para liberação do trio, mas para incluir na pauta de votação as especificações informadas pela produção dos artistas". 

+++ Tarado ni Você e Baixo Augusta mesclam festa e ato político

Segundo Malu Verçosa, mulher e empresária de Daniela Mercury, o trio da cantora segue as proporções estipuladas pela lei.

"Já saímos há dois anos em São Paulo e nunca tivemos problema. Um anúncio deste tamanho nem cabe no trio na Daniela", explica.

 

Verçosa também esclarece que nenhum projeto de publicidade com essas proporções foi dado à Prefeitura.

A assessoria de Claudia Leitte também negou ter conhecimento de anúncios com essas proporções. De acordo com a produção da cantora, o trio que desfilará em São Paulo ainda não está pronto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.