'Antes de sair, um deles deu um tapa na cara de um cliente'

Entrevista com C.R.A, de 40 anos, gerente da Surfers Paradise

O Estado de S.Paulo

26 Novembro 2013 | 02h04

"Logo que eles entraram, já saí, percebi que tinha alguma coisa estranha. Não esperei eles darem quatro passos dentro da loja e já estava do lado de fora, para chamar o segurança. Ao todo, estavam em seis. Cinco entraram na loja e um ficou do lado de fora, acho que para dar cobertura.

Quando eu já estava fora da loja e vi que pelo menos uns três estavam armados, não tive dúvidas e fui procurar os vigilantes. Dentro da loja, eles ainda tentaram disfarçar. Eles chegaram pedindo para um vendedor para provar roupas, mas logo depois anunciaram o assalto.

Tinham cara de moleque, deviam ter entre 17 e 23 anos. Esses caras gostam de óculos de marca, tanto é que eles concentraram a ação nesses produtos. Levaram pelo menos uns 60 óculos. Cada um não custa menos de R$ 500. Também pegaram relógios, uma pilha de camisetas, umas bermudas, alguns tênis. E, antes de sair, um dos assaltantes ainda deu um tapa na cara de um cliente que tinha achado que o roubo era brincadeira. Eles pareciam ser violentos.

Quando o comparsa que estava do lado de fora percebeu que os seguranças já sabiam, ele avisou os que estavam dentro da loja e começou a confusão. Os ladrões tentaram fugir e começou um tiroteio. A correria e o desespero tomaram conta do shopping. Foi o pior momento."

Mais conteúdo sobre:
assalto shopping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.