Antecipação de IPTU vai render R$ 500 mi a mais

Outro ponto polêmico do projeto de lei é a antecipação do IPTU proporcional, que prevê cobrança maior para imóveis reformados, ampliados ou construídos no decorrer do ano. Pela proposta, a Prefeitura passa a contabilizar o imposto extra sobre a nova situação do imóvel logo após o fim da obra, e não apenas no exercício seguinte.

, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2011 | 00h00

A Prefeitura promete fiscalização mais intensa para identificar os imóveis alterados. Somente com essa proposta, a Prefeitura deve arrecadar mais R$ 500 milhões, segundo estimativa da Comissão de Finanças da Câmara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.