Anhembi ainda tem ingresso para hoje

Restam poucas entradas para arquibancada, cadeiras e mesas de pista para 1ª noite de desfiles; preços variam de R$ 140 a R$ 2.400

TIAGO DANTAS, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2013 | 02h02

Ainda há ingressos para assistir ao desfile das escolas de samba de São Paulo hoje à noite no Anhembi, zona norte da capital. Quem quiser ficar na arquibancada tem apenas o setor B à disposição, por R$ 140. Os setores B, D, E, F e G ainda têm entradas para cadeiras e mesas na pista, cujos preços variam de R$ 240 a R$ 2.400. Todos os tíquetes de arquibancada para o desfile de amanhã já foram vendidos.

A bilheteria do Ginásio do Ibirapuera, na Rua Manuel da Nóbrega, 1.361, zona sul, funcionará hoje e amanhã, das 11h às 17h. No sambódromo do Anhembi, a bilheteria abrirá às 11h nos dois dias e só vai fechar quando o último ingresso for vendido. A entrada dos espectadores será permitida a partir das 17h, quando também passarão a valer os bloqueios perto do sambódromo montados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A primeira escola a entrar na avenida será a Acadêmicos do Tatuapé, que ficou em segundo lugar no Grupo de Acesso no ano passado. A agremiação homenageará a cantora Beth Carvalho com o enredo A Madrinha do Samba. Na sequência, entrará a Rosas de Ouro, vice-campeã do ano passado, que pretende apresentar festas populares do mundo inteiro. Terceira escola da noite, a Mancha Verde falará sobre o ator Mário Lago.

Maior campeã do carnaval paulistano, com 14 títulos, a Vai-Vai preparou um desfile que contará a história do vinho. A quinta escola a desfilar será a X-9, que vai mostrar São Paulo como a cidade da diversidade. Outra escola que surgiu de uma torcida de futebol, a Dragões da Real contará a história de seu próprio símbolo: o dragão. O primeiro dia de desfiles será fechado pela Águia de Ouro, que homenageará o sambista João Nogueira. O samba foi composto pelo filho dele, Diogo Nogueira.

Retoques. Ontem, foi dia de acertar os últimos detalhes nos reparos feitos no sambódromo do Anhembi. Ao longo do mês, foram feitos, segundo a SPTuris, recapeamento e revisão geral da parte hidráulica e elétrica. Funcionários montaram telas de proteção, cadeiras e camarotes, além de terem pintado as arquibancadas. A última etapa da manutenção deve ser feita nesta manhã: operários vão passar na passarela mais uma camada de tinta branca antiderrapante e refletora. A SPTuris espera um público de 30 mil pessoas hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.