Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Andradina (SP) decreta estado de emergência por epidemia de dengue

Cidade é a terceira no Estado em emergência por conta do elevado número de casos da dengue. Com o decreto, a prefeitura pode utilizar servidores de outras áreas no combate à doença

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2019 | 00h37

SOROCABA – A prefeitura de Andradina, na região noroeste do Estado de São Paulo, decretou estado de emergência, na quarta-feira, 6, em razão da epidemia de dengue e do risco de outras arboviroses, como a chikungunya. A cidade tem 1.737 casos de dengue notificados somente este ano e, na última análise, realizada em dezembro, detectou a circulação do vírus tipo 2 que, em caso de paciente infectado anteriormente por outro vírus, causa sintomas mais graves. Até esta quinta-feira, 7, não tinham sido registrados óbitos suspeitos.

Conforme a prefeitura, embora tenham sido registrados mais de 400 casos somente em fevereiro, os números indicam que a progressão da doença está diminuindo. O município atribui isso aos mutirões e outras ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. As ações estão sendo intensificadas. Com o decreto, a prefeitura pode utilizar servidores de outras áreas no combate à dengue, sem que seja caracterizado o desvio de função.

Andradina é a terceira cidade paulista em emergência por conta do elevado número de casos da dengue. A mesma medida tinha sido adotada, em janeiro, em Bauru. Em São Joaquim da Barra, além de emergência, foi decretado estado de calamidade pública. A cidade registrou quatro mortes com suspeita de dengue – em um dos óbitos a doença foi confirmada como causada pelo vírus do sorotipo 2.

Mais conteúdo sobre:
Andradina [SP]dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.