Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Análise: Mais investigação e menos receptação

Especialista analisa alta no nº de roubos em SP e fala da necessidade de apuração e responsabilização dos criminosos

Guaracy Mingardi, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2017 | 06h00

SÃO PAULO - O roubo de celular está aumentando cada vez mais em São Paulo. Por aqui, é possível fazer o bloqueio por meio do Imei (número de identificação), porém, em outros Estados, não. Isso tem feito com que bandidos de outros lugares venham até aqui para roubar os aparelhos. O fato tem alavancado o aumento de roubos.

Mas não é possível se combater isso sem investir na investigação. A Polícia Civil hoje está sucateada, com cada vez menos policiais. Pode-se culpar a crise econômica, mas o fato é que a repressão falha quando não identifica os ladrões e os receptadores, que são aqueles que compram e repassam os produtos.

Fica cada vez mais evidente que os governos se preocupam mais com a polícia preventiva, no caso, a PM. Não se preocupam com a investigação de crime. A explicação é simples: aumento de crime não derruba governo, que foca os investimentos na polícia que seja mais ostensiva e, por exemplo, evite “bagunça”, como manifestações e depredações.

GUARACY MINGARDI É ESPECIALISTA EM SEGURANÇA

Mais conteúdo sobre:
São Paulo SÃO PAULO Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.