Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

ANÁLISE: boas expectativas só no Ideb de 2016

Até o dia 15 de setembro, a Prefeitura vai receber propostas, sugestões e críticas ao programa Mais Educação São Paulo, que reforma profundamente o sistema de ensino da cidade. E a colaboração mais esperada - e, principalmente, a adesão - é a dos 84 mil educadores da rede.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2013 | 02h52

A postura da gestão de Fernando Haddad (PT) é de diálogo com a rede, até porque se trata de uma área em que a imposição não funciona. Mas o programa será lançado amanhã praticamente pronto e resta saber qual é a possibilidade de manobra.

Para que o programa emplaque, o governo terá de comunicar a efetividade do diálogo e também esvaziar possíveis críticas de um retrocesso. Avaliações bimestrais, nota de 0 a 10 e, principalmente, a quebra dos ciclos podem soar como conservadoras.

A aposta da Prefeitura para que as mudanças sejam adotadas é que os resultados da rede de São Paulo são indefensáveis. O principal argumento é o não atendimento das metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2012. O Município já não espera avanços no próximo Ideb, cuja avaliação será feita no ano que vem. Mas a expectativa é grande para 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.