Análise: Baixa de roubos resulta de medidas anteriores

Depois de 19 meses de alta, o registro de roubos em SP sofreu a primeira freada em janeiro deste ano, com queda de 4,1%,

Renato Sérgio de Lima, O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2015 | 23h00

Ao longo dos últimos meses, o governo vinha adotando uma série de medidas, como a Lei dos Desmanches e a melhoria nos registros de crimes, para reduzir os índices de roubo. Em políticas públicas, o tempo de maturação dos projetos é diferente da realidade. Assim, esse é um momento de sorte do novo secretário, Alexandre de Moraes, que chega em um instante de inflexão, em que as medidas adotadas no passado dão resultado. 

Havíamos chegado a um teto no registro desses delitos e era esperado que os índices caíssem. Agora, poderemos ter resultados positivos, se as políticas que vinham sendo pensadas continuarem e se os ajustes que o secretário anunciou, como a criação de um Conselho Integrado de Gestão, prosseguirem. As mudanças positivas parecem ter sido aceleradas. Entretanto, essa ainda é queda pequena. Precisamos de mais de tempo para confirmar se é uma reversão ou uma oscilação. Mais do que isso, é importante que se valide isso com o processamento desses dados para ter certeza de que não se trata de um efeito estatístico, mas uma queda real. 

É MEMBRO DO FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA E PROFESSOR DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.