Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Anac multa empresa em R$ 2,8 milhões por problemas em Viracopos

Terminal ficou fechado por 46 horas após o trem de pouso de um avião cargueiro quebrar durante o pouso

O Estado de S. Paulo,

19 Outubro 2012 | 20h23

SÃO PAULO - A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) multou nesta sexta-feira, 19, R$ 2,8 milhões a empresa internacional Centurion Cargo pela interdição da pista do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. O terminal ficou fechado por 46 horas após o trem de pouso de um avião cargueiro quebrar durante o pouso na noite do último sábado, 13. A pista foi liberada na tarde de segunda-feira, 15.

A interdição causou um prejuízo de R$ 20 milhões com assistência a passageiros, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Ao todo, 512 voos foram cancelados e 40 mil usuários prejudicados.

Além disso, a Advocacia Geral da União (AGU) prepara ação indenizatória contra a companhia, disse a Secretaria da Aviação Civil (SAC). De acordo com a Anac, a empresa ainda poderá sofrer suspensão de autorizações de voo.

"Ainda estão em avaliação os valores referentes aos danos morais sofridos com o episódio. A Infraero vai apurar a atuação das outras empresas contratadas pela Centurion para a operação de retirada da aeronave", disse a SAC em comunicado à imprensa.

O avião MD11 da Centurion Cargo teve um problema no trem de pouso esquerdo durante a aterrissagem e acabou parado na pista do aeroporto, impedindo pousos e decolagens.

Segundo a Anac, o auto de infração é um dos resultados do procedimento administrativo, que tem como objetivo apurar o cumprimento do plano de emergência pela empresa aérea e pelo operador aeroportuário, e que continua em curso.

Com informações da Reuters

Mais conteúdo sobre:
Viracopos Anac Centurion Cargo Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.