Anac exige que aéreas incluam todos os acréscimos no valor dado ao passageiro

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou na sexta-feira, no Diário Oficial da União, uma resolução para tornar mais claras as tarifas aéreas informadas ao passageiro. Os itens referentes à prestação do serviço de transporte aéreo - como adicional de combustível nos voos internacionais - devem estar incluídos no valor informado ao passageiro.

, O Estadao de S.Paulo

14 Março 2010 | 00h00

Já os opcionais - como cobranças por vendas via telefone, loja ou agente de viagens; serviço de bordo e bagagens extras - poderão ser incluídos nas tarifas ou ainda cobrados à parte do bilhete, mas será proibida sua identificação no bilhete como taxa. Esse campo no bilhete é destinado exclusivamente à tarifa de embarque, que varia de acordo com o aeroporto.

A simplificação foi possível depois de uma audiência pública realizada pela Anac. Atualmente, ao consultar o preço de uma passagem aérea o passageiro recebe informação sobre o valor e só ao final da compra fica sabendo de acréscimos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.