Ampliação da via gera reclamações e esperança

Foram 15 meses de obra. E muito pó. Alunos e funcionários da Escola Estadual Jardim Iguatemi, em São Mateus, zona leste, disseram que houve dias insuportáveis por causa da ampliação da Avenida Jacu-Pêssego. Quem passa na frente da escola dificilmente imaginaria cenário pior. Quadra, parede e janelas, tudo com cor de terra. "Agora já está light. Você precisava ter visto no começo do ano", disse uma funcionária. Moradores do entorno também reclamam. "Já estou vendo todos os caminhões das Avenidas Aricanduva e Salim Farah Maluf vindo para cá (quando a obra acabar). Aqui tem muito parquinho no pé da avenida. São cheios, mas tranquilos. Vão acabar", diz o comerciante Sebastião Aparecido Lopes, de 63 anos. Já o aposentado Irineu Nunes, de 52, diz esperar desenvolvimento. "Está todo mundo esperando que venha um monte de firma para cá."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.