Luciano Bottini Filho/AE
Luciano Bottini Filho/AE

Amigos de jovem assassinado fazem protesto na Avenida Paulista

Colegas de Victor Deppman, morto por menor durante assalto, pedem justiça

Luciano Bottini Filho - O Estado de S. Paulo,

11 de abril de 2013 | 12h46

Cerca de 300 pessoas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), saíram em passeata do prédio da Cásper Líbero, no número 900 da Avenida Paulista, em direção à Rua da Consolação, ocupando três faixas da via, em protesto pelo assassinato do estudante da faculdade Victor Deppman, de 19 anos, durante um assalto no Belém na noite de terça-feira, 9.

Os manifestantes usavam camisetas brancas, faixas pretas no braço e portavam balões brancos e cartazes dizendo "justiça", "chega de impunidade" e "redução da maioridade penal". Eles também rezaram, bateram palmas e gritaram diversas vezes "Depp Guerreiro" – o apelido do estudante morto.

O protesto foi organizado pelo estudante de Relações Públicas Francisco Moretti, de 19 anos, que era amigo de Deppman. Segundo Moretti, a manifestação não é só pela morte do colega, mas também pela melhoria das condições sociais e contra a falta de ação do governo.

Os manifestantes deram a volta na altura do Conjunto Nacional e caminham em direção ao prédio da Gazeta. Para divulgar o evento, foram enviados mais de 5 mil convites via Facebook. "Isso tudo é graças ao Depp", disse Moretti. A namorada de Deppman, Isadora Dias, participou da manifestação. "A vida dele era isso: os colegas, a Cásper. Obrigada, gente. Victor está muito feliz."

O estudante de Rádio e TV Victor Hugo Deppman morreu na noite do dia 9 de abril após ser baleado por um adolescente que tentou levar seu iPhone. O menor infrator já havia cometido alguns furtos e era conhecido da polícia. Acompanhado da mãe, o jovem se entregou na noite de quarta-feira, dia 10, ao Juizado da Infância, na Rua Piratininga, no Brás. Lá, assumiu o crime. Ele completa 18 anos nesta sexta-feira, dia 12.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.