Americana é atacada a paulada na Barra

Missionária de 44 anos está em estado grave; ela foi agredida na praia por morador de rua que destruiu quiosque

RIO, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2012 | 03h03

Uma americana foi internada na tarde de ontem, em estado grave, no Hospital Municipal Miguel Couto, no Rio de Janeiro, após ser agredida com um pedaço de madeira por um morador de rua. Renne Murdoch, de 44 anos, caminhava pela orla da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, quando foi atacada por Alexandre Luis de Oliveira Francesco, de 38.

Guardas municipais que estavam em um ponto de observação próximo ao Posto 8 relataram ter recebido uma denúncia de um pedestre alertando que um homem estava depredando um quiosque. Ao chegarem, a agressão já havia acontecido.

Os guardas conseguiram impedir que Alexandre fosse linchado. Ele foi levado para 16.ª Delegacia (Barra da Tijuca).

De acordo com informações da delegacia, Alexandre foi autuado pelo crime de tentativa de homicídio. Havia suspeita de que ele fosse usuário de crack, mas a informação não foi confirmada. Segundo os policiais, ele aparenta ter alguma deficiência mental.

Missionária. Renne mora no Brasil há 12 anos, onde realiza trabalho missionário com o marido, o pastor Philip Murdoch. Eles fundaram a igreja Luz às Nações (Ilan), que tem sede no Estado do Rio e possui unidades em Sergipe e Pernambuco.

O casal tem quatro filhos adolescentes. A assessora da Ilan, Hanna Martins, afirmou que Renne ficou desacordada em decorrência da agressão. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a americana sofreu traumatismo craniano, passou por duas cirurgias e permanecia internada ontem à noite no Centro de Terapia Intensiva do Miguel Couto em estado grave. / H.A.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.