Ambulantes vão protestar na frente da Câmara

Em protesto contra a administração municipal, ambulantes programaram uma manifestação na Câmara, no centro, amanhã, às 13h. De lá, seguirão para a Prefeitura, no Viaduto do Chá. "Queremos saber para onde vão nos mandar, quem vai pagar nossas contas. Somos trabalhadores e queremos respeito", afirmou o ajudante de camelô Gilberto da Silva Oliveira Junior, de 23 anos. Ele ajuda a mãe em uma barraca no Largo da Batata, em Pinheiros, na zona oeste.

O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h03

Também inconformada, Ivanilda Nascimento dos Santos tem 50 anos e há mais de 30 é ambulante. Sempre na região da Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros. A taxa de R$ 217,50 referente à autorização da Prefeitura é paga a cada três meses. "Sustento quatro pessoas com o trabalho de ambulante. Não posso parar. O prefeito não pode despejar a gente sem ter um lugar para nos mandar. Estamos regulares, nunca deixamos de obedecer às exigências da Prefeitura", reclama Ivanilda, que vende doces, salgadinhos e refrigerantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.