Amarildo: caso tem nova reconstituição

A Polícia Civil do Rio iniciou neste domingo, 8, à noite a segunda etapa da reconstituição do sumiço do pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido desde 14 de julho, quando foi conduzido por policiais militares de sua casa à sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. A expectativa era de que a reprodução simulada terminasse na madrugada de hoje. Os investigadores refizeram o trajeto da viatura da PM à sede da UPP e iam refazer o trajeto da viatura entre a noite de 14 de julho e o dia seguinte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.