Alunos e estudantes desocupam a Fundação Santo André

Tropa de Choque foi até o local na madrugada para cumprir mandado de reintegração de posse

18 de outubro de 2007 | 03h29

Os professores e alunos que ocupavam o prédio da Fundação Santo André desde o início de outubro deixaram o local na madrugada desta quinta-feira, 18. A Tropa de Choque foi até a faculdade e negociou a saída do grupo formado por 20 professores e 80 alunos. "Resolvemos sair porque os policiais estavam fortemente armados. Ninguém ficou ferido", disse a professora de História Econômica, Lucia Rodrigues. Os policiais cumpriram mandado de reintegração de posse expedido na última segunda-feira, dia 15, pela juíza Vanessa Carolina Fernandes Ferrari, da 3ª Vara Cível da Comarca de Santo André. Desde o início do mês, os estudantes, apoiados por professores, tomaram o prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências, o Anexo II e o Colégio em protesto contra o aumento das mensalidades e, segundo eles, "a péssima gestão" do reitor Odair Bermelho. Na noite do dia 13 de setembro, cerca de 500 estudantes ocuparam a reitoria em protesto contra o aumento nas mensalidades. Os alunos também exigiam contratação de professores e melhorias nos cursos. Horas depois, durante a madrugada, a Tropa de Choque da PM entrou no prédio, usando gás e, segundo os estudantes, agredindo alguns deles. Um grupo de oito alunos foi detido e levado para a delegacia naquela ocasião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.