Aluna de 12 anos é agredida dentro de sala de aula em São Carlos

Acusada da arranhar o rosto da jovem é outra estudante do mesmo colégio; motivo seria o boato sobre gravidez no ambiente escolar

Rene Moreira, Especial para O Estado

10 de outubro de 2014 | 20h23

SÃO CARLOS - Uma menina de 12 anos foi agredida dentro da sala de aula em São Carlos (SP) após boatos que a ligavam a algo do qual nem teria conhecimento. Ela ficou com o rosto todo arranhado e sua mãe procurou a polícia e gravou depoimentos de protesto que foram divulgados na internet.

A ocorrência foi registrada na Escola Estadual Professor Archimedes Aristeu Mendes Carvalho, no bairro Maria Estela Fagá, na quarta-feira, 8, sendo levado para investigação policial no dia seguinte. A DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) registrou caso por ato infracional de lesão corporal, mas aguarda os resultados dos exames feitos na aluna.

A Vara da Infância e da Juventude ouvirá a agressora e a vítima na próxima semana. A vendedora Lindinalva Maria da Silva Alves, mãe da estudante que apanhou, contou que sua filha teria sido acusada pela outra aluna de ter dito que ela estaria grávida. Tanto ela, quanto os pais da outra envolvida, falam em trocar agora as filhas de escola.

A Diretoria Regional de Ensino de São Carlos informou que trabalha para evitar situações desse tipo e que repudia atos de violência. E os pais já foram chamados para comparecer na escola. Já a Secretaria Estadual da Educação prometeu investigar o ocorrido e informou que a escola conta, inclusive, com professor-mediador capacitado para atuar em situações de conflito.

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloSão Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.