Altura já travou outras obras

O caso mais célebre na capital de construção irregular acima do limite de altura foi o edifício Villa Europa, conhecido como "espigão da Rua Tucumã", na zona oeste da cidade. A construção começou em 1994, mas foi embargada em 1999. A vistoria da Prefeitura constatou que a área construída extrapolava a autorizada. O prédio tinha 116,7 metros de altura - 30 além dos 86,6 metros aprovados.

O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2012 | 03h02

A Prefeitura entrou na Justiça contra a construtora, pedindo a demolição de parte do edifício. A empresa responsável teve então de acatar as modificações e destruir mais de 1,2 mil metros quadrados de lajes. A construtora também comprou um terreno vizinho ao edifício para estabelecer um recuo e evitar a demolição da lateral direita dos últimos cinco andares, como a Justiça havia determinado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.