Alfaiataria e tricôs: itens obrigatórios do próximo inverno

Bateu uma senilidade precoce na estilista Juliana Jabour, que depois de longa participação no line-up do Fashion Rio, estreia no SPFW. E estreou transmitindo com clareza uma mensagem de amadurecimento, do cabelo em coque à Brigitte Bardot às estampas de animais selvagens, como a que Fernanda Lima usou na abertura do desfile. Conhecida como craque da viscolycra, agora Juliana dá um passo adiante na alfaiataria e nos tricôs, que usam lurex, jacquard, bordados e até a cara de um tigre. As peças extralargas dão um ar grunge, assim como a camisa xadrez amarrada sobre a saia longa de tafetá texturizado.

Lilian Pacce, O Estado de S.Paulo

31 Janeiro 2011 | 00h00

A Cori também amadurece com o comando criativo da dupla Gisele Nasser e Andrea Ribeiro. Aqui a alfaiataria é levemente desconstruída - tendência forte para o próximo inverno que está sendo interpretada de várias maneiras, entre elas, a do olhar radical do belga Martin Margiela. O exercício em torno de casacos de lã tem ótimo resultado de corte e combinação de cores. E o trabalho de cetim dublado recortado em forma de pastilhas e aplicado sobre a organza nude dá movimento à modelagem de camisetas. O nude também vem nos tricôs transparentes e nos losangos Argyle.

Alfaiataria e tricô são dois pontos fortes pro próximo inverno - vale acompanhar de perto pois são áreas que trazem inovação. E é sobre esta base que a Osklen transforma as cinzas do incêndio que destruiu seu ateliê no Rio, há um ano, numa coleção que desafia as formas, ora com toque surrealista, ora com toque grunge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.