Estevam Scuoteguazza/AAN
Estevam Scuoteguazza/AAN

Alemão que morava em Viracopos é tirado de local à força

Desde 16 de outubro, Heinz Müller dizia que esperava mulher de Indaiatuba, que teria conhecido pela internet

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2009 | 18h24

Uma assistente social da Prefeitura de Campinas e médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) retiraram o alemão Heinz Müller do Aeroporto Internacional de Viracopos à força, no fim da tarde desta quinta-feira, 29. Müller estava morando no local desde o dia 16 de outubro.

 

Ele dizia esperar uma mulher chamada Josiane Alves, moradora de Indaiatuba, motivo pelo qual disse ter vindo ao Brasil no começo do mês. "Nos conhecemos pela internet, em março deste ano", disse o alemão em entrevista ao Estado, na terça-feira.

 

Segundo informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Müller foi retirado do aeroporto após empurrar pessoas no saguão. A Infraero informou que na quarta-feira uma equipe do Samu já tinha ido ao aeroporto para conversar com o alemão, que não quis sair dali. O estrangeiro foi levado em uma ambulância pelos profissionais, nesta quinta, para o Centro de Psiquiatria da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 

Müller contou ter desembarcado no Brasil em 1º de outubro e conhecido pessoalmente no dia 3 a moça por quem diz ter apaixonado. Após ficar cinco dias em um hotel em Indaiatuba e o restante da estada, até o dia 16, em duas pensões, ele foi encaminhado para o setor de imigração de Viracopos por uma assistente social.

 

O alemão mostrou seu passaporte, válido até 2013, e uma identificação de piloto. Müller afirma sofrer de Mal de Parkinson.

Tudo o que sabemos sobre:
Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.