Aldeias indígenas da zona sul podem receber o serviço

Uma tribo indígena está na lista dos 120 pontos que devem receber o projeto Praças Digitais. Uma das premissas do programa é de que cada um dos 96 distritos da capital tenha pelo menos um ponto de acesso à internet sem fio. Em Marsilac, extremo da zona sul, os equipamentos devem ficar na aldeia Tenondê Porã ou Krucutu, onde vivem cerca de mil pessoas."Marsilac não fica no Acre. Fica na maior cidade do Brasil e tem de ter acesso à internet", disse o professor Sérgio Amadeu, especialista em inclusão digital. Os distritos do centro, porém, são os que terão mais pontos de Wi-Fi.

O Estado de S.Paulo

11 Maio 2013 | 02h03

Os Parques do Ibirapuera e Trianon, na zona sul, os Terminais Barra Funda, na zona oeste, e Cachoeirinha, na norte, e os Mercados Municipal, no centro, e de Pinheiros, na zona oeste, são alguns dos pontos. A população pode propor outros endereços, A Prefeitura estuda criar conselhos de usuários para ajudar a gerir o programa. Informações podem ser acompanhadas pelo Twitter: @wifi_livre. / T.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.