Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Alckmin reafirma que ‘multa da água’ está em estudo

'Pode ter tarifa para consumo acima (da média)? Pode. A lei federal prevê a tarifa de contingência. Vai ser analisado', disse o governador

CAIO DO VALLE e RICARDO CHAPOLA, O Estado de S. Paulo

12 Dezembro 2014 | 20h04


Questionado sobre uma eventual aplicação de multas a quem desperdiçar água, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta sexta-feira, 12, que a medida está prevista na legislação federal e o governo está estudando se vai ou não utilizá-la. “Pode ter tarifa para consumo acima (da média)? Pode. A lei federal prevê a tarifa de contingência. Vai ser analisado”, afirmou o governador.

“O ônus é um estudo. O que está acontecendo? Pelo menos 80% da população reduziu o consumo e 20% ainda não. Nós não podemos perder o apoio de ninguém. Todo mundo precisa ajudar”, ressaltou o governador. “Se todo mundo ajudar, a gente supera. Então, nós queremos que todos cooperem. Campanha, bônus, estímulo.”

Nesta quinta-feira, 11, o governador indicou como novo secretário de Recursos Hídricos o professor Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial das Águas. “Ele vai estudar a questão (da cobrança de multa).”

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Crise da água Geraldo Alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.