Alckmin quer construção de mais um aeroporto na Grande São Paulo

Após palestra, governador disse, porém, que prioridade é ampliação dos terminais de Cumbica e Viracopos

Gustavo Uribe, Agência Estado

26 Janeiro 2011 | 13h53

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse nesta quarta-feira, 26, que pretende negociar a construção de um terceiro aeroporto na região metropolitana de São Paulo com o governo federal. Após palestra a alunos de uma escola privada da capital paulista, Alckmin afirmou que a prioridade, neste momento, é a construção de um terceiro terminal no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, além da expansão das pistas do Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

"Essa é a prioridade para ontem, urgentíssima", disse, acrescentando: "É preciso pensar um novo aeroporto na região metropolitana (de São Paulo). O poder concedente é o governo federal, mas vamos trabalhar juntos." Alckmin não detalhou quando iniciará as negociações com a União.

A construção de um terceiro aeroporto na região metropolitana de São Paulo foi uma bandeiras do ex-governador Alberto Goldman (PSDB), que enviou dois ofícios ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, para que fosse repassado ao governo estadual o direito de concessão da nova estrutura. Alckmin negou que pretenda enviar, a princípio, ofício semelhante ao governo federal. "Nós vamos conversar primeiro antes de mandar um ofício. É necessário antes iniciar os entendimentos."

Rodoanel. Alckmin informou ainda que deve ser iniciada em fevereiro a construção do trecho leste do Rodoanel. De acordo com ele, o governo paulista aguarda o prazo de 30 dias para a assinatura do contrato com a concessionária vencedora da licitação. "A empresa tem 30 dias para assinar o contrato. E aí, assinado o contrato, já começa a correr o tempo", afirmou Alckmin. "Nós esperamos que em fevereiro sejam iniciadas as obras."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.