Alckmin promete indenização rápida à família de publicitário morto por PMs

O governador de São Paulo também prometeu 'tolerância zero' e 'apuração rigorosíssima' do caso

Bruno Paes Manso, O Estado de S. Paulo

19 Julho 2012 | 23h52

O governador de São Paulo (PSDB), Geraldo Alckmin, disse que fará de tudo para “acelerar” a concessão de indenização pelo Estado à família do publicitário Ricardo Prudente de Aquino. Ele também prometeu “apuração rigorosíssima” do caso. “Tolerância zero. Aliás, os envolvidos nesse caso já estão inclusive presos, estão detidos os policiais.”

À noite, após a grande repercussão da morte, o governador voltou a se pronunciar. “Lamento, em nome do Estado, as mortes trágicas e injustificadas do publicitário Ricardo Prudente de Aquino e do estudante Bruno Vicente de Gouveia e Viana. A perda de vidas não pode ser reparada, mas nossa obrigação é apurar detalhadamente os ocorridos e punir com rigor os responsáveis."

Quanto à relação entre os casos de violência policial e os ataques a PMs e bases da polícia nas últimas semanas, o governador evitou comentar e apenas respondeu que os casos serão investigados. “Haverá apuração e punição rigorosas.”

Em junho, após a série de ataques, Alckmin chegou a defender ações repressivas. “A policia não vai retroceder um milímetro. Quem enfrentar a polícia vai levar a pior”, declarou, à época.

Mais conteúdo sobre:
Alckmin publicitário PM morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.