Alckmin e Kassab assinam pacto de R$ 683 milhões para investir em SP

Verba será destinada para construção de creches, casas populares e urbanização de favelas, além de outras áreas

Gustavo Uribe, Agência Estado

07 Fevereiro 2011 | 13h19

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou nesta segunda-feira, 7, a assinatura de um termo de compromisso com a Prefeitura de São Paulo para a realização de convênios nas áreas de educação, habitação, saúde e transporte que irão totalizar R$ 683 milhões. A iniciativa foi firmada em reunião no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, na qual participaram secretários municipais e estaduais, além da presença do prefeito Gilberto Kassab.

 

O termo de compromisso estabelece ainda a limpeza de 46 córregos no Estado e a urbanização da favela de Heliópolis, na zona sul. "Nessa medida, R$ 490 milhões serão investidos pelo governo estadual, R$ 130 milhões pela Prefeitura de São Paulo e o restante dos recursos serão captados por meio de financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento)."

 

O governador informou que a medida inclui investimentos da ordem de R$ 80 milhões (metade dos recursos virão do governo e a outra metade da prefeitura) para a construção de cerca de 20 creches que deverão criar em torno de 4 mil vagas. O prefeito ressaltou que a maior parte das novas unidades já tem licitação concluída e devem ficar prontas em aproximadamente um ano.

 

O termo de compromisso inclui também a construção de mais de três mil moradias voltadas para a população afetada pelas enchentes do início do ano. Um terço dessas moradias serão erguidas no centro da capital paulista, como parte de um esforço para revitalização da região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.