Alckmin diz que não vai tolerar atos de vandalismo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que o Estado não vai tolerar ações de vandalismo e chamou de "marginais" os manifestantes que participaram da agressão ao coronel Reynaldo Simões Rossi e de depredações no Terminal D. Pedro II. "É inadmissível tudo isso", afirmou em evento no interior paulista. "Há manifestações legítimas que colaboram com a liberdade de expressão. E manifestações que não são legítimas e atacam essa liberdade."

O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2013 | 02h01

No Twitter, o governador apoiou o coronel. "Desejo a mais rápida recuperação ao coronel Reynaldo Rossi e a outros policiais covardemente agredidos." Ele disse ainda que os responsáveis vão responder pelos crimes. "As imagens mostram ações de vândalos e criminosos."

Mais conteúdo sobre:
protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.