Alckmin diz que é preciso escolher melhor os locais dos eventos da Virada Cultural

Na edição deste ano, no final de semana, houve recorde de ocorrências na região central da cidade, com arrastões e duas mortes

Luciano Bottini Filho - O Estado de S. Paulo,

20 Maio 2013 | 13h31

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta segunda-feira, 20, que é preciso verificar os locais onde ocorrem os eventos de Virada Cultural e a iluminação do centro da cidade. Na edição deste ano, no fim de semana, houve recorde de ocorrências, com arrastões e ao menos duas mortes.

Alckmin negou que tenha faltado integração da PM com a Prefeitura. "A polícia trabalhou, nós tivemos além do contingente normal 3.424 policiais militares, 270 a mais do que o ano passado". 

"Quando você tem madrugada, une bebida e droga, você pode ter problema. A aglomeração é grande, mas a polícia trabalhou integrada com o município", disse o governador.

Nova PPP. Alckmin estava em Guarulhos nesta manhã para o lançamento do edital da primeira Parceria Público-Privada (PPP) na área farmacêutica, que será publicado nesta terça, 21, no "Diário Oficial".  A nova fábrica da Fundação Para o Remédico Popular (Furp), maior fabricante estatal de medicamentos da América Latina, ficará em Américo Brasiliense.

O edital será aberto para análise pública dos concorrentes por 60 dias, com previsão de investimentos privados de R$ 130 milhões em cinco anos. A empresa vencedora, que poderá ser de outro País, ficará responsável pela gestão da fábrica e assessoria de novos produtos.

A Furp também deverá aumentar sua linha de produtos na fábrica de Guarulhos. A estimativa é que o faturamente passe de R$ 150 milhões anuais para cerca de R$ 500 milhões em 2014.

 

 

 

  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.