Alckmin desengaveta projeto de trem expresso para o ABC lançado há 5 anos

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou ontem em Santo André um pacote de R$ 6,3 bilhões em obras para a região do ABC. A principal delas será um projeto que ele próprio havia lançado em seu outro mandato no Palácio dos Bandeirantes, em fevereiro de 2006: o Expresso ABC, uma ligação rápida sobre trilhos entre a Estação da Luz e Mauá (que na ocasião foi chamada de Expresso Sudeste).

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2011 | 00h00

O Expresso ABC vai correr paralelo à Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). No entanto, ele terá aproximadamente 25 quilômetros de extensão, enquanto o ramal existente tem 35 km. A vantagem é que o novo ramal terá apenas seis estações (a atual tem 14). Os trens vão parar apenas nas Estações Luz, Brás, Tamanduateí, São Caetano, Santo André e Mauá.

"Nós constatamos que entre 75% e 80% dos usuários estão concentrados em seis pontos da linha da CPTM. Então vale a pena criarmos uma linha expressa até Mauá", disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

O governo estadual calcula que as viagens entre Mauá e Luz na futura linha sejam feitas em 25 minutos - 11 a menos que na Linha 10-Turquesa. O novo ramal vai contar com dez trens e haverá ligação nas estações para que os usuários possam optar por qual ramal seguir.

A obra está estimada em R$ 1,2 bilhão e o modelo escolhido foi o de uma Parceria Público-privada (PPP) - que foi pré-aprovada na semana passada. A previsão é de que a nova linha fique pronta em 2014, principalmente porque não há necessidade de desapropriação e obras mais complexas, como túneis ou viadutos. O possível "gargalo" será a negociação para se obter a concessão de uma área que pertence à União.

"Precisamos entregar até 2014, porque é quando vai começar a operar o monotrilho de Cidade Tiradentes", completa Fernandes. O receio é de que o monotrilho, que vai partir da Estação Tamanduateí (do Metrô e da CPTM), atraia uma demanda que superlote essa estação.

Monotrilho. Também foi anunciado ontem um novo cronograma para ligação leve ao ABC - um monotrilho entre Tamanduateí e o bairro do Alvarenga, em São Bernardo. O governo pretende começar no segundo semestre do ano que vem obras do primeiro trecho - com 14 km, sai do Tamanduateí e passa por São Caetano e Santo André até o centro de São Bernardo.

Na tarde de ontem, Alckmin assinou a permissão para que seja solicitado um financiamento de R$ 445 milhões para esse trecho. O restante deve ser obtido com verbas do PAC (R$ 850 milhões) e dos cofres estaduais (R$ 1,6 bilhão). O governo estuda envolver o segundo trecho nas negociações da PPP do Expresso - deixando a construção para quem for operar.

O governador também anunciou ontem a implantação de uma ligação entre a Avenida Jacu-Pêssego e o centro de Mauá à Avenida dos Estados - a principal ligação da capital ao ABC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.