Alckmin cancela agenda e deixa evento após queda de aeronave de Campos

Governador cumpria agenda em um evento direcionado para reabilitação de pessoas com deficiência e dificuldade de locomoção

O Estado de S. Paulo

13 Agosto 2014 | 12h58

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) saiu às pressas do Palácio das Convenções do Anhambi, onde cumpria agenda, após a notícia da queda da aeronave que levava o candidato à presidência do PSB, Eduardo Campos, para Santos, na manhã desta quarta-feira, 13. Além do ex-governador de Pernambuco, dois assessores, dois pilotos, um fotógrafo e um cinegrafista morreram no acidente aéreo.

Antes de ir a Santos, onde decretou luto de três dias no Estado de São Paulo pela morte de Eduardo Campos, o governador participou da cerimônia de abertura do Reabilitação Feira + Fórum, evento direcionado para pessoas com deficiência e dificuldade de locomoção, que vai durar três dias. Na cerimônia, a secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, anunciou o lançamento do Prêmio Melhores Empresas para Pessoas com Deficiência Trabalharem, com entrega marcada para o dia 3 de dezembro.

“(O prêmio) vai ser um grande estímulo e um reconhecimento justo para o campeão da empregabilidade e inclusão no Estado de São Paulo”, afirmou Alckmin. O discurso do governador durou pouco mais de seis minutos e encerrou a cerimônia. Em seguida, Alckmin foi para o camarim, no Auditório Elis Regina, onde se reuniu com a equipe de assessores e com políticos. 

Ao fim da reunião, o governador saiu apressado e, com a mão, sinalizou que não iria falar com os jornalistas. Uma entrevista e a visita à 12ª Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Reabilitação, Prevenção e Inclusão, que estavam previstas, foram canceladas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.