Alckmin anuncia mais 200 bases móveis da PM

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) também assinou ontem um edital de compra de 200 bases comunitárias móveis para a Polícia Militar (PM). Dessas, 72 serão destinadas à capital, que passa a ter um total de 168 bases móveis. No total do Estado, o número crescerá de 265 para 465. As bases devem ser entregues em até 150 dias, ou cinco meses, informou o diretor de Logística da PM, coronel Carlos Botelho.

Felipe Tau, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2011 | 00h00

Na visão da polícia, as novas bases têm a vantagem de poder mudar de local de acordo com a incidência das ocorrências. "Dependendo do local em que há aumento da criminalidade, a base é transferida para lá. Se aquela realidade já não é tão preocupante, dali a alguns meses, ela é removida", explica o secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto. "A base fixa acaba prendendo muito o efetivo."

Os investimentos direcionados à frota da Segurança Pública assinados ontem por Alckmin somam R$ 107 milhões e incluem, além das 729 motocicletas, a compra de 1.168 automóveis, entre veículos da Força Tática, da radiopatrulha, de escolta de presos e da Ronda Escolar. No total, são 223 carros destinados à capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.