Alckmin anuncia desconto em pedágio e ponto a ponto na região de Campinas

Redução faz parte da primeira etapa da implantação da cobrança por trecho percorrido

Ricardo Brandt,

10 Janeiro 2013 | 19h08

CAMPINAS - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 10, um desconto de 50% na tarifa do pedágio do km 123 - que é de R$ 9,50 - na SP-340, rodovia que liga Campinas ao Circuito das Águas e Sul de Minas. A redução faz parte da primeira etapa da implantação da cobrança por trecho percorrido nessa rodovia, a terceira a receber o sistema no Estado.

A partir desta sexta, 11, os moradores de Jaguariúna cadastrados no sistema pagarão R$ 4,75. "É o terceiro pedágio Ponto a Ponto que estamos entregando, o primeiro foi em Indaiatuba e o segundo foi (na rodovia) Itatiba-Jundaí", afirmou o governador.

A redução no valor da tarifa do pedágio de Jaguariúna era uma reivindicação antiga dos moradores. Atualmente, 5,8 mil moradores da cidade são cadastrados na concessionária e têm desconto de 24% na tarifa. "Esses veículos representam 25% da frota total de Jaguariúna", explica o governador.

Quem ainda não recebe o desconto, deve se cadastrar na concessionária Renovias. Até julho, um portal eletrônico será construído no km 147 da SP-340, em Santo Antônio de Posse. Com sua instalação, os demais motoristas da região poderão usar o sistema de cobrança por quilômetro rodado, com tags fornecidos gratuitamente, e com o preço da tarifa fracionado.

Anel viário

O governador anunciou também que espera começar em maio as obras de ampliação do anel viário Magalhães Teixeira, estendendo sua ligação da rodovia Anhanguera até a rodovia dos Bandeirantes. Ele lembrou que nos dias 5 e 7 de fevereiro acontecem as audiências públicas para a discussão ambiental da ampliação do trecho. "Vamos trabalhar muito para ter a licença ambiental até março, no Consema para poder iniciar o contorno até a Bandeirantes."

Mais conteúdo sobre:
Pedágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.