Alckmin anuncia casas a famílias do Pinheirinho

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou ontem a construção de 5 mil moradias em São José dos Campos, interior de São Paulo.

O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2012 | 03h04

Segundo a Assessoria de Imprensa do Palácio dos Bandeirantes, o projeto atende à demanda de famílias desalojadas após a reintegração de posse do Pinheirinho, onde viviam irregularmente cerca de 6 mil pessoas em uma área de 1,3 milhão de metros quadrados, pertencente à massa falida da Selecta S.A., de Naji Nahas.

O anúncio foi feito após assinatura de convênio que autoriza o repasse de verba para aluguel social de até R$ 500 aos desalojados por um prazo de seis meses.

As unidades habitacionais serão uma parceria entre os governos federal, estadual (CDHU e Casa Paulista) e municipal. A prefeitura colocou à disposição terrenos para a construção imediata de 1,1 mil moradias. A previsão de entrega é de 18 meses.

As demais unidades, que serão viabilizadas nos próximos anos, em prazo não divulgado, ainda dependem de definição de áreas. As moradias serão destinadas às famílias que atendam aos critérios prévios: ter renda de até três salários mínimos, não possuir imóvel e cumprir as exigências de acesso a programas sociais de habitação popular.

Legalidade. Ontem, após críticas sobre a ação no Pinheirinho, a Polícia Militar divulgou nota em que afirma que a operação ocorreu "dentro da legalidade e com respeito incondicional aos direitos humanos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.