Alagoas: MP apura desvio de doações a vítimas da chuva

Um capitão, um tenente e um soldado do Corpo de Bombeiros são suspeitos do furto; corporação abriu inquérito sobre o caso

Ricardo Rodrigues, Maceió, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

O Ministério Público Estadual investiga denúncia de desvio de donativos às vítimas das enchentes em Alagoas. As contribuições estariam sendo desviadas por três integrantes do Corpo de Bombeiros: um capitão, um tenente e um soldado. Os nomes não foram divulgados.

Entre o material desviado estaria um caminhão com mais de mil pares de sandálias havaianas doadas por um fabricante, além de material de uso pessoal, higiene e limpeza.

O comando do Corpo de Bombeiros informou que a instituição apura a denúncia. De acordo com o major Sandro Cavalcante, foi aberto Inquérito Policial Militar na segunda-feira para investigar o caso. "A medida tomada mostra que o comando da nossa corporação não tolera essa ação", afirmou. "Os desvios foram isolados, não houve esquema. Com o inquérito, os culpados podem até ser exonerados da corporação", acrescentou o major.

Rigor. A promotora de Justiça Cecília Carnaúba, da Fazenda Pública Estadual, defendeu que sejam adotados procedimentos mais rigorosos nos processos de doações aos desabrigados para evitar desvios.

"O Ministério Público do Estado já estava ciente das denúncias recentes e vinha trabalhando na apuração dos fatos desde a semana passada. Só não nos pronunciamos porque os processos corriam sob segredo de Justiça", afirmou a promotora.

Questionada se os desvios poderiam beneficiar algum candidato às eleições, Cecília disse que por enquanto não foi identificada nenhuma motivação política por trás dos desvios dos donativos.

"Estamos investigando todas as hipóteses, mas tudo indica que o motivo das apropriações foi pessoal", disse.

Destruição. As chuvas que devastaram 28 cidades alagoanas em junho mataram 26 pessoas e deixaram 75 mil desabrigados e desalojados, segundo o último boletim da Defesa Civil do Estado, divulgado no dia 12.

Ainda de acordo com o mesmo boletim, em Pernambuco, outro Estado também devastado pelas inundações, 67 cidades foram atingidas pelas chuvas e 20 pessoas morreram. Os desabrigados e desalojados somam 83 mil.

O governo federal liberou R$ 275 milhões para cada Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.