Ajustes não resolvem nada

SABESP - FALTA DE ÁGUA JÁ DURA 3 ANOS

O Estado de S.Paulo

12 Abril 2012 | 03h03

Desde 2009 sofro com o abastecimento deficiente da Sabesp, pois só há água em casa das 5 às 8 horas. É um absurdo! Todas as vezes que ligo perguntando se está sendo feita alguma manutenção na rede, sou informado de que não há nenhum problema. A Sabesp já enviou diversos técnicos que realizaram testes, mediram a pressão da água e constataram que, durante esse período sem o serviço, a pressão é bem baixa, fazendo com que a água não chegue à caixa. O incrível é que moro perto da hípica de Santo Amaro e lá nunca falta água para lavar os cavalos, os estábulos e as baias. Acredito que haja desvio de água para atender outra região, pois é impossível isso acontecer e nunca constar nada de errado no sistema. Pago por um serviço que não recebo.

ULYSSES DA CONCEIÇÃO VIANA / SÃO PAULO

A Sabesp informa que o problema foi solucionado em 22/3. O desabastecimento ocorreu porque houve uma alteração no setor de

abastecimento da região e, por isso, foi necessário ajustar as válvulas redutoras de pressão. Essas válvulas têm a função de reduzir a pressão da água nas redes visando à diminuição de vazamentos e

à economia de água.

O leitor discorda: Esse problema já virou algo rotineiro, pois novamente estou sem água em casa. Quando o jornal encaminhou a reclamação à Sabesp, o abastecimento se normalizou. No entanto, passados alguns dias o problema volta. Esta é a minha última tentativa, já que a Sabesp está levando essa história na brincadeira e não respeita ninguém. Se nada mudar, pretendo processar a empresa.

PROBLEMA COM SPEEDY

Demora para solução

Desde o dia 13/3 a minha empresa está sem o serviço Speedy. Conforme orientação da Telefônica, todos os procedimentos foram feitos, mas de nada adiantaram. Foi aberto um chamado na área técnica no mesmo dia e a atendente deu um prazo de 48 horas para normalizar o serviço. Como não houve solução, em 15/3 reclamei na Anatel, em vão. A minha empresa não consegue emitir Nota Fiscal, enviar orçamento e pagar as contas da empresa via internet há quase 1 semana. É impossível uma empresa trabalhar dessa forma. Infelizmente, na minha região não há outra opção. Somos reféns da Telefônica!

FERNANDA VENTUROLI BUZAS

/ SÃO PAULO

A Telefônica informa que, após ajustes técnicos, o serviço Speedy está funcionando normalmente. Além disso, a cliente será ressarcida em conta telefônica, com vencimento em 12/5, do valor correspondente à fração da tarifa de assinatura, proporcionalmente ao período em que o serviço apresentou problema. A empresa contatou a sra. Fernanda para prestar os esclarecimentos necessários e lamenta os transtornos causados.

A leitora informa: O problema foi resolvido, mas os prejuízos permanecem. Fiquei sem poder trabalhar por 7 dias.

MILHAS DA TAM

Resgate impossível

Há tempos planejo viajar à Espanha. Para isso, vinha acumulando pontos no Programa Fidelidade da TAM. Tentei emitir o bilhete 3 meses antes da data prevista da viagem. Constatei que havia vários lugares disponíveis na data e destino procurados: São Paulo/Madrid e Madrid/São Paulo. Emiti os bilhetes, mas, para a minha surpresa, recebi a informação de que não havia mais assentos disponíveis. Só havia lugar para quem comprasse a passagem pelo site, e não para o sistema de milhas. Um absurdo! Contatei a empresa e a atendente informou que há um limite de lugares para voos internacionais para a utilização das milhas. Questionei-a sobre qual era esse limite de assentos, mas a funcionária não soube informar. Não vale a pena ser fiel à TAM, já que a empresa não se preocupa com o cliente.

FRANCISCO Z. Y CARNERO

/ SÃO PAULO

A TAM entrou em contato por e-mail com o sr. Carnero para

esclarecer a nova funcionalidade implantada no Programa TAM Fidelidade. Para clientes que têm muitos pontos, mas não encontram assentos disponíveis para emissão, foram criadas classes irrestritas, em que é possível emitir um bilhete com pontos em qualquer voo, em qualquer época do ano, desde que haja lugares disponíveis para reserva. Essas classes irrestritas exigem uma pontuação superior. A TAM recomenda que o cliente verifique a possibilidade de viajar em outras datas ou consulte a Central de Vendas.

O leitor lamenta: Não houve solução e continuo sem poder viajar. É impossível conseguir informações pelo telefone ou site. É lamentável a atitude da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.