Corpo de Bombeiros/Divulgação
Corpo de Bombeiros/Divulgação

Ainda sem pistas, bombeiros iniciam 3º dia de buscas por garoto que caiu em córrego em SP

Moradores do condomínio na zona leste onde o desaparecimento ocorreu relataram que essa não foi a primeira vez que uma criança entrou no córrego

Sara Abdo e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

28 Fevereiro 2018 | 03h45
Atualizado 28 Fevereiro 2018 | 16h11

SÃO PAULO - Assim que as primeiras luzes do sol apareceram nesta quarta-feira, 28, o Corpo de Bombeiros de São Paulo retomou a busca pelo garoto que caiu em um córrego na região da Vila Matilde, na zona leste de São Paulo, em meio ao temporal que ocorreu na capital e região metropolitana na segunda-feira, 26. Os oficiais começam o terceiro dia de buscas. 

O Corpo de Bombeiros informou que ainda não há indícios da localização do menino, identificado como Mateus. Segundo a entidade, a práxi é que as pistas comecem a ser encontradas a partir do terceiro dia, de fato. Há cerca de 35 homens trabalhando nas buscas. A ação ocorre em três frentes com uma equipe por terra, outra no córrego Rincão e um grupo aéreo.

"Deixamos as buscas quando o dia escureceu, porque esse é um tipo de trabalho que precisa de luminosidade", disse o Corpo de Bombeiros. Por volta das 7 horas desta quarta a equipe de buscas se reuniu para discutir a estratégia. 

No dia do acidente, Mateus estava jogando bola com os amigos no condomínio em que mora. O córrego corta o lote, e há grande proteção apenas na parte interna do condomínio. 

+ Leia também: Minas Gerais registra 11 mortes durante período chuvoso

Em entrevista à radio CBN, familiares dos amigos de Mateus disseram que essa não foi a primeira vez que um morador entrou no córrego. Eles também criticam a falta de segurança na área além das dependências do condomínio. "A bola vai existir e não há como prender as crianças em casa", desabafou Ruti Coelho. "Poderia ter sido com o meu neto", disse.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.