Ainda não há previsão para restabelecimento de água em SP

Cerca de 750 mil moradores foram afetados; Sabesp alega que reparos são dificultados por área de difícil acesso

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

08 Fevereiro 2010 | 13h01

Fila para pegar água em Paraisópolis; é o terceiro dia sem abastecimento. Foto: Sérgio Neves/AE

 

SÃO PAULO - Os cerca de 750 mil moradores das zonas sul e oeste e região metropolitana de São Paulo que estão sem água desde a manhã deste domingo, 7, permaneciam sem o fornecimento de água por volta das 12h30 desta segunda-feira, 8.

 

Uma adutora de grande porte se rompeu no começo da manhã de ontem na esquina entre as avenidas Roque Petroni Júnior e Chucri Zaidan, em frente ao Shopping Morumbi, interrompendo o fornecimento para as regiões do Morumbi, Vila Sônia, Pirajuçara, Butantã e em parte dos municípios de Taboão da Serra e Embu.

 

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), ainda não havia previsão para o retorno do abastecimento de água, ao contrário da informação divulgada anteriormente, de que a volta seria gradual durante o dia.

 

De acordo com a Sabesp, o motivo para a demora dos reparos é em função de a área ser de difícil acesso, por conta da passagem do Córrego Cordeiro, que requer maiores cuidados a fim de garantir a absoluta segurança dos cerca de 30 trabalhadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.