AGRÔNOMOS PERDERAM COLEGAS

Cinco jovens de óculos escuros enfrentaram uma sequência de enterros sem saber a quanto iriam até o fim do dia. São todos estudantes do 5.º semestre de Agronomia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ele estavam no sepultamento de uma colega de 20 anos quando a mãe da vítima, dando um breve sorriso, disse: "Vocês devem ser os amigos dela", antes de abraçá-los. Um dos jovens, o mais forte, se debruça em um carro. Chora copiosamente e é consolado pelos demais.

O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2013 | 02h02

Um deles, que se identificou apenas como Lucas, diz que ainda não conseguiu contar quantos amigos e conhecidos morreram. Fala de um. Vinícius, que se salvou após ser puxado, esmurrado e "pensado em desistir de tentar". O amigo seguiu ao ver as luzes da rua pela única porta da boate. Saiu do prédio "destruído", como diz o amigo. Fumaça nos pulmões, hematomas e arranhões nos braços e uma mordida nas costas. / L.A.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.