Reprodução
Reprodução

Agressão a homossexual em São Paulo motiva protesto contra a homofobia

Vítima foi agredida por quatro adolescentes ao sair de uma boate GLS da região, próxima ao shopping Frei Caneca

Camila Brunelli, de O Estado de S.Paulo,

14 Julho 2012 | 21h10

SÃO PAULO - Em resposta à agressão de Evertton Henrique, de 24 anos, no final do mês passado, simpatizantes e ativistas da causa LGBT organizaram, por meio de redes sociais, nova manifestação contra a homofobia. O protesto acontece às 23h deste sábado, na esquina da rua Frei Caneca com a Peixoto Gomide, no centro da capital paulista.

 

De acordo com a comunidade criada para o evento no Facebook, a intenção é fazer um "Flash Mob Drama Anti-homofobia". Até duas horas antes do início do evento 150 pessoas já haviam confirmado presença. Os organizadores recomendam que os participantes levem velas e cartazes.

 

Evertton Henrique foi agredido por quatro adolescentes ao sair de uma boate GLS da região, próxima ao shopping Frei Caneca. O jovem, que escreve para o blog Abafa o Babado (abafaobabado.blogspot.com.br), postou foto do rosto machucado em seu perfil no Facebook, além de um texto em que narra como tudo aconteceu e fala sobre o que sentiu no momento. 

Mais conteúdo sobre:
Agressão Gay Homofobia Manifestação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.