Agente penitenciário de folga é assassinado na cidade de Campinas

Sindicato da cetegoria convocou os funcionários a entrar em operação padrão; oito já foram mortos em 2014

O Estado de S. Paulo

13 Dezembro 2014 | 23h40

SÃO PAULO - Um agente penitenciário que trabalhava em Hortolândia foi morto na tarde deste sábado na região de Campo dos Amarais, em Campinas, interior de São Paulo. Airton Pinto Barbosa estava fora do horário de serviço quando foi surpreendido por dois homens em uma moto que atiraram quatro vezes em sua direção. A arma do agente foi levada pelos criminosos.

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) convocou a categoria a entrar em operação padrão a partir deste sábado, ou seja, executar durante o trabalho "apenas as funções atribuídas aos agentes, com calma e segurança, por 48 horas".

Na última assembleia, o sindicato havia decidido que entraria em operação padrão caso mais um funcionário fosse assassinado - já é o oitavo este ano. Um ato ecumênico na quarta-feira, 10 de dezembro, havia lembrado os funcionários mortos. Os agentes também decidiram cruzar os braços por dez minutos em protesto.

Mais conteúdo sobre:
CampinasPenitenciáriaSifuspesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.