Agente da CPTM atira para imobilizar homem com facão

Ação ocorreu na estação Perus, zona norte da capital, depois que homem invadiu os trilhos de estação

O Estado de S.Paulo

12 Janeiro 2016 | 16h22

SÃO PAULO - Um agente de segurança da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) atirou com arma de fogo contra um homem, de idade não divulgada, que bloqueava a passagem dos trens na estação Perus, na zona norte. O episódio ocorreu por volta das 10h desta segunda-feira, 11. 

De acordo com a companhia, o homem, que estaria sob o efeito de drogas, invadiu a faixa ferroviária da Linha 7 - Rubi com um facão e uma barra de ferro, com "intenção suicida". Com a chegada do homem, o maquinista conseguiu acionar os freios e evitar o atropelamento.

Em seguida, o homem teria ameaçado o maquinista, que chamou a segurança. Uma equipe que foi ao local disse que ele estava "muito alterado" e não aceitava sair da via nem largar as armas que empunhava. 

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o rapaz avançando sobre os seguranças, que revidaram com o uso de um choque elétrico.  Como a arma não foi suficiente para imobilizá-lo, um deles atirou em seu braço. De acordo com os funcionários, após ser baleado, ele se rendeu. 

 

CENAS FORTES PARA ALGUNS !!#L7 - Vídeo enviado a nós, mostra o momento em que o homem transtornado foi baleado por um Policial Ferroviário (ASO) para ser contido. O mesmo esta internado no Hospital de Pirituba sob escolta policial e não corre risco de morrer.O fato ocorreu na Linha 7 - Rubi nesta manhã (11/01/2016)Publicado por Diário da CPTM em Segunda, 11 de janeiro de 2016

Foi acionado o socorro e o homem foi encaminhado ao Pronto Socorro de Pirituba, na zona norte. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os agentes foram ouvidos e as imagens gravadas estão sendo analisadas.  Assim que estiver em condições físicas, o rapaz baleado também prestará depoimento para esclarecer o ocorrido. O caso foi registrado no 46º Distrito Policial (Perus) como tentativa de suicídio, lesão corporal, resistência e desobediência. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.