Agente da CET morre atropelada no Terminal Rodoviário de Santos

Vítima orientava motorista da Viação Cometa quando ônibus deixava o terminal; roda traseira do veículo atingiu a agente de trânsito

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

27 de setembro de 2011 | 03h08

SÃO PAULO - Um agente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos, litoral sul paulista, morreu atropelada por um ônibus, por volta das 23h30 de segunda-feira, 26, dentro do Terminal Rodoviário, localizado na Praça dos Andradas, no centro da cidade.

 

No momento em que orientava o motorista de um ônibus da Viação Cometa que deixava o terminal, Sônia Maria Geraldo, de 58 anos, esbarrou na lateral do coletivo - que fazia uma curva - e, ao cair, teve a perna direita esmagada pela roda traseira do veículo.

Mesmo encaminhada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para a Santa Casa da cidade, Sônia não resistiu aos ferimentos e morreu, à 1h15.

 

O motorista foi indiciado por homicídio culposo - quando não há intenção de matar - e responderá processo em liberdade.

 

Obras. Segundo a Polícia Civil, obras que ocorrem na Rua Visconde de Embaré obrigam os coletivos que deixam o terminal a fazê-lo no contrafluxo - operação autorizada pela CET. A agente Sônia Maria orientava justamente esse tipo de manobra no momento em que foi atropelada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.