Aeroportos de SP funcionam através de instrumentos

Mudança de tempo na região metropolitana trouxe formação de neblina; operações não são prejudicadas

Elvis Pereira, estadao.com.br

17 de outubro de 2008 | 18h41

A neblina obriga os Aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital, e de Guarulhos, na Grande São Paulo, a funcionar com o auxílio de instrumentos desde o início da tarde desta sexta-feira, 17. As operações, entretanto, não foram prejudicadas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Em Congonhas, até as 17 horas, 10 aviões partiram com atrasos superiores a 30 minutos, do equivalente a 5,8% dos 172 vôos programados. Outros 9 foram cancelados (5,2%). Já Guarulhos teve 23 atrasos (16,3%) e 5 cancelamentos (3,5%) em 141 vôos. Em todo o País, incluindo os dados citados acima, 140 dos 1.294 vôos atrasaram, 10,8% do total, e 52 cancelamentos (4%).

Tudo o que sabemos sobre:
AeroportosCongonhasCumbicaneblina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.