Aeroporto de Guarulhos não recebe certificação da Anac para operar o A380

Air France pretendia inaugurar as operações do 'super jumbo' da Airbus no Brasil na pista do Terminal 3, previsto para maio

O Estado de S. Paulo

07 Fevereiro 2014 | 19h14

Atualizado às 19h43

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) verificou nesta semana que o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, não está apto para receber operações do Airbus A380 - maior avião comercial do mundo.

Dessa forma, a Air France não poderá inaugurar as operações do "super jumbo" no Brasil na pista do Terminal 3, previsto para maio.

Segundo a Anac, o aeroporto "ainda não cumpriu todos os requisitos mínimos e essenciais de segurança para esse tipo de aeronave". O maior problema é em relação à largura do acostamento da pista de pouso e decolagem, que deve aumentar em 7,5 metros para cada lado em toda a extensão.

A GRU Airport informou que, "no setor do transporte aéreo, é comum que um estudo técnico passe por uma série de ajustes até que se consiga a autorização". Segundo a concessionária que administra o aeroporto, o mesmo aconteceu durante o processo para operar o Boeing 747-800, aprovado em novembro.

A concessionária informou que "continuará empenhada em complementar o estudo técnico" porque "tem interesse em receber essa categoria de aeronave até a Copa do Mundo".

A Air France afirmou em nota que também "continua com a intenção de voar para São Paulo com o A380". A companhia aérea disse, ainda, que aguarda as negociações com as autoridades aeroportuárias "se encerrarem favoravelmente".

A GRU Airport tem até o final de 2016 para se adequar às solicitações da Anac, mas pretendia começar as operações do A380 antes da Copa do Mundo, em junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.