Aéreas querem fazer ranhuras só após temporada de férias

Segundo Snea, pista poderia ser interditada a partir de 30 de julho; serviço duraria 20 dias

Téo Takar, da Agência Estado,

23 de julho de 2007 | 18h42

O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias informou, no início da noite desta segunda-feira, 23, que recebeu proposta da Infraero para que a pista principal do aeroporto de Congonhas fosse interditada, apenas no período noturno, a partir de agosto, para a realização do grooving (ranhuras na pista), durante os próximos dois meses.   Diante da proposta, o sindicato informou que irá sugerir à Infraero que a pista fique permanentemente fechada (dia e noite), a partir de 30 de julho - quando termina o período de alta temporada das férias escolares -, para a realização do serviço. Desta forma, o grooving poderia ser concluído em 20 dias, explica o Snea.

Tudo o que sabemos sobre:
vôo 3054crise aéreaCongonhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.