Advogados e comunidade LGBT aprovam decisão

A decisão foi elogiada por advogados e bem recebida pela comunidade LGBT. Para a presidente do Comitê de Estudos sobre Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Adriana Galvão Moura, a igualdade jurídica deve ser garantida. "Qual é o impedimento para um casal do mesmo sexo usufruir um direito dado a heterossexuais?", questiona Adriana. Ela avalia que de praxe esse tipo de visita não é autorizado, o que já demonstra uma discriminação.

Márcio Pinho, O Estado de S.Paulo

23 Setembro 2010 | 00h00

Alexandre Santos, presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, afirmou que a decisão merece ser aplaudida e também destacou que impedir visitas íntimas somente aos homossexuais é discriminação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.